" />

El Bosco – as pinceladas fantasiosas de um gênio pré-renascentista

Considerado o primeiro artista fantástico, El Bosco foi um pintor holandês que viveu entre os séculos XV e XVI. O artista surpreende com uma obra repleta de simbolismos diversos e que permanece de difícil interpretação até os dias atuais. Os elementos fantasiosos de suas pinturas mesclam-se com pinceladas de um realismo surpreende para a época e acredita-se que o estilo do artista brabantino tenha influenciado, séculos mais tardes, o movimento surrealista.  

Ao longo de sua carreira, Jeroen van Aken recebeu diversos nomes. Entre os mais famosos está o pseudônimo Hieronymus Bosch e El Bosco, como o artista ficou conhecido na Espanha, país que recebeu diversas de suas obras por meio de encomendas. Nascido em 1450, em Hertogenbosch (de onde provém o seu pseudônimo), capital da província de Brabante do Norte, aproveitou a efervescência artística e política que antecedeu o movimento Renascentista. Oriundo de uma família de artistas, aprendeu o ofício da pintura desde cedo.

O casamento com uma jovem de alta estirpe permitiu que El Bosco se dedicasse exclusivamente à pintura. Não demorou a se tornar uma referência artística em seu país e fora dele, principalmente da Espanha. Pouco se sabe de sua personalidade ou trajetória pessoal, porém suas obras descrevem um artista talentoso, refinado e de grande imaginação.

A maioria de suas produções é composta por temas comuns à época como cenas de santos, além do nascimento, paixão e morte de Cristo. De outras, no entanto, saltam paisagens e figuras insólitas rodeadas por elementos de cunho religioso e fantástico e que ao longo dos séculos desafiam pesquisadores e estudiosos da arte de El Bosco que, muitas vezes, divergem ao atribuir significado isolado ou ao conjunto de sua obra.

As mais famosas de suas obras foram em realizadas em tríptico, ou seja, eram constituídas por três painéis, sendo um fixo no meio e outros dois laterais ligados ao primeiro com dobradiças ou gonzos. É o caso dos quadros O Jardim das Delícias, As Tentações de Santo Antão e o Julgamento Final. Nestas telas o artista incorpora as suas habilidades excepcionais como desenhista e colorista para dar vida aos temores, pecados e vícios humanos, que assumem o seu característico tom fantasioso. Outras obras importantes de El Bosco são a Extração da Pedra da Loucura, O Carro de Feno e O Navio dos Loucos.

Para muitos críticos, como o historiador francês Marcel Brion, as obras de El Bosco exerceram grande influência para os artistas surrealistas. Afinal, o conteúdo de sua obra assume em muitos aspectos o tom onírico e obscuro encontrados no surrealismo. No entanto, não há um consenso real sobre isto, visto que os processos criativos de El Bosco e dos surrealistas eram completamente diferentes.

O artista faleceu em 1516 e de sua obra conservam-se cerca de 40 originais espalhados no mundo em museus importantes como o Museu do Prado, em Madri e o Louvre, em Paris. É possível encontrar uma das versões de As Tentações de Santo Antão no MASP, em São Paulo, cuja obra oficial está localizada no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa.


Acesse a galeria para admirar mais a obra de El Bosco no Pinterest: https://br.pinterest.com/thaisslaski/arte-mat%C3%A9rias-do-site/el-bosco/


Crédito Imagens:

https://www.wikiart.org/es/el-bosco
https://www.bbva.com
https://www.hieronymus-bosch.org


Compartilhe com seus amigos