" />

Goya – O gênio atormentado

Mestre da pintura espanhola, Goya foi responsável por uma gama de trabalhos que impressionam pelas técnicas e temas considerados à frente de seu tempo. O artista ficou conhecido por trazer para as telas toda a sua sensibilidade e emoção, que podem ser conferidos nos retratos que constituem aproximadamente um terço de sua obra e também nas expressivas pinturas que transmitem o horror da guerra.

O pintor espanhol Francisco José de Goya y Lucientes nasceu em 1746 e morreu aos 82 anos, deixando um legado artístico que sobrevive até hoje e é objeto de estudos e admiração em todo o mundo. Filho de José Benito de Goya y Franque e de Gracia y Lucientes Salvador, começou a pintar aos 13 anos de idade. Aos 17 anos, após se mudar para Madri, tornou-se aprendiz do pintor Anton Raphael Mengs. Até os 20 anos de idade, sua vida é marcada por duas tentativas de entrar para a Academia de Belas Artes de Madri, porém Goya foi recusado em ambas.

No período em que esteve em Madrid reproduziu diversas paisagens e cenas folclóricas que ganharam fama posterior, porém seu sustento ainda advinha do trabalho em fábricas de tapeçarias. Em 1771, Goya recebeu uma menção honrosa em um concurso da Academia de Belas Artes de Parma, ocasião em que se sucederam as suas primeiras encomendas, com destaque para o afresco da Igreja Nossa Senhora do Pilar, em Saragoça.

As obras de Goya passaram a ganhar projeção apenas quando o artista já contava com mais de 30 anos. Em 1780, finalmente ingressou na Academia de Belas Artes e em 1785 recebeu a encomenda importante de um retrato de uma nobre duquesa. Com a coroação de Carlos IV, passa a integrar a câmara de pintores do rei e os retratos são um marco na carreira do artista espanhol, neste período.

Após contrair uma doença grave e misteriosa que lhe deixou temporariamente paralítico, um pouco cego e completamente surdo, o retratista espanhol passou a isolar-se e não ter mais nenhum apreço pela aristocracia. Seus retratos desse período passam a ter cores mais sombrias e a expressar as fraquezas de seus retratados. Sua outrora vivacidade, conservou-se provisoriamente ao retratar mulheres e crianças. É desta época a obra Condessa de Chincon.

Isolado em sua casa, conhecida como Quintal del Sordo, onde posteriormente concebeu em suas paredes as famosas Pinturas Negras, o artista retratou, entre os anos 1810 e 1814, os horrores das guerras napoleônicas na série de pinturas “Los desastres de la Guerra”. Em 1821, foi alvo da Inquisição que considerou obenas os retratos de suas majas: Maja Nua e Maja Vestida.

Em seus últimos anos de vida, Goya já com a saúde física e mental degradadas, fez nas paredes de sua residência uma série de pinturas sombrias e misteriorsas: as Pinturas Negras. Deste período também se destaca a pintura mitológica Saturno devorando um filho. O pintor espanhol falaceu em 1824, exilado na cidade de Bordéus, na França.

Para conhecer mais obras do artista acesse a pasta que criamos: https://br.pinterest.com/thaisslaski/arte-matérias-do-site/goya/

Crédito imagens:
https://commons.wikimedia.org/
Compartilhe com seus amigos